segunda-feira, 28 de maio de 2018

Governo do RN garante normalidade dos serviços públicos essenciais


Por Robson Pires, em

Com o objetivo de coordenar medidas emergenciais e tranquilizar a população sobre os efeitos da greve dos caminhoneiros no Rio Grande do Norte, o governador Robinson Faria reuniu, na tarde e noite deste sábado (26), as forças de Segurança Pública no âmbito federal e estadual com atuação no estado. A reunião ocorreu no Gabinete de Gestão de Crise (GGI), localizado no Centro Administrativo, e contou com a presença dos comandantes e representantes do Exército, Marinha, Aeronáutica, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Civil, Força Nacional, Corpo de Bombeiros e secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed). As autoridades se reuniram novamente na manhã de hoje, no Comando da 7ª Brigada de Infantaria.
“Estamos mantendo a situação equilibrada no RN, prevalecendo sempre o diálogo com o movimento. Os serviços essenciais, até o momento, estão funcionando e trabalhamos junto com nossas forças de segurança para manter a normalidade e para que a população potiguar não sinta tanto os reflexos dessa crise nacional. O clima é de união entre as forças e o Estado. Estamos analisando a situação nacional e posicionando o RN nesse cenário”, destacou o governador Robinson Faria.
Dando um panorama geral da situação no estado, as forças de segurança informam à população que não há ocorrências de prisão em virtude da greve, bem como não há desabastecimento no comércio potiguar ou no Aeroporto Internacional de Natal – Governador Aluízio Alves. Ponto mais crítico da paralisação, o abastecimento tem atenção especial para logística de combustíveis, gás de cozinha e oxigênio hospitalar apoiado pela Polícia Rodoviária Federal.
“De um modo geral, estamos com a situação sob controle no estado e vamos seguir observando o desenrolar do cenário nacional e seus reflexos no Rio Grande do Norte, sempre com apoio das forças de segurança e com diálogo permanente”, informou o secretário adjunto da Sesed, Coronel Ulisses Paiva.
Segundo a PRF, o RN conta atualmente com oito vias com pontos de retenção de veículos e nenhuma com bloqueio total. São elas: BR 101 (Parnamirim), BR 304 (Macaíba), BR 405 (Apodi), BR 304 (Assu), BR 101 (Touros), BR 226 (Santa Cruz), BR 427 (Caicó) e BR 304 (Mossoró). A Polícia Rodoviária informou, ainda, que veículos de passeio, ônibus, viaturas e ambulâncias estão passando pelos locais de manifestação, mas há uma resistência à passagem de veículos de carga.
“Alguns destes veículos ficam retidos, mas o diálogo é permanente e já podemos observar uma facilidade maior de tráfego, por exemplo, na BR 406, que é rota de transporte de combustível de Guamaré para capital, a manifestação foi desmobilizada e todos os veículos de carga que estavam retidos foram liberados e já chegaram ao destino e estão abastecendo os postos”, informou o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Marcelo Montenegro.
Na manhã deste domingo (27), o Gabinete de Crise voltou a se reunir para debater novas estratégias e avaliar os impactos da paralisação dos caminhoneiros no Rio Grande do Norte.
Postar um comentário

Postagem em destaque