sexta-feira, 20 de abril de 2018

Defur apreende sete carros de estouro no interior do RN


Por Robson Pires, em

Agentes da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) de Mossoró, com apoio da Delegacia Municipal de São Miguel apreenderam, nesta quarta-feira (18), oito veículos suspeitos de serem “carros de estouro”, na cidade de São Miguel.
Denúncias repassadas à Polícia Civil, informaram que vários veículos comprados através de financeiras no estado de São Paulo e que não foram pagos, estavam circulando na cidade. O esquema de “Carro de Estouro” consiste em adquirir um veículo financiado, e em seguida repassar para uma segunda pessoa, que compra o carro por um valor fixado. Na ação, foram apreendidos sete carros, entre eles, dois Toyota Corolla, duas Fiat Strada, um Volkswagem Golf, uma Volkswagem Saveiro, e uma Fiat Toro. Os veículos apreendidos foram levados para delegacia especializada.

Lava-Jato: 30 anos de prisão para José Dirceu


Por Robson Pires, em

Resultado de imagem para imagens de jose dirceuO Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou nesta quinta-feira (19), por unanimidade, recurso apresentado pelo ex-ministro José Dirceu. Condenado por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro, ele aguarda em liberdade por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) o julgamento de todos os recursos na segunda instância. Ainda cabem recursos.
O TRF-4 ainda determinou a execução provisória da pena após o esgotamento dos recursos na segunda instância, ou seja, Dirceu ainda não pode ser preso, já que a defesa pode entrar com os embargos de declaração sobre os embargos infringentes, que foram os recursos julgados nesta quinta.
O ex-ministro foi condenado a 20 anos e 10 meses de prisão pela 13ª Vara Criminal de Curitiba. Na segunda instância, Dirceu teve a pena aumentada em quase 10 anos, atingindo 30 anos, 9 meses e 11 dias.
Os embargos infringentes foram julgados na 4ª Seção por seis desembargadores: três da 7ª Turma e três da 8ª Turma.
A defesa solicitava o recálculo da pena, alegando que deveria ser desconsiderada a questão dos antecedentes do ex-ministro. Também pedia que a reparação do dano, ou seja, a multa a ser paga pelo réu, fosse deliberada pela 12ª Vara de Execução, em Curitiba, que é o órgão de execução penal, e não pelo TRF-4. Todos os pedidos foram negados.
A pena de Dirceu é a segunda mais alta dentro da Operação Lava Jato até o momento. A primeira é a que foi aplicada a Renato Duque: 43 anos de prisão.
Na quarta-feira (18), a defesa de José Dirceu entrou no STF com recurso para evitar prisão após julgamento. O relator é o ministro Dias Toffoli.

Guamaré (RN): explica aí, ô Lula!


Por Jornal Dois Quadros, em

Presidente da Câmara Municipal de Guamaré (RN) Emilson de Borba, o Lula, contratou por dispensa de licitação a empresa FRANCISCO EUZEBIO – CNPJ: 29.584.397/0001-98 por R$ 7.840,00 (Sete mil oitocentos e quarenta reais) para o fornecimento de água potável através de caminhões pipa para abastecer o prédio da câmara Municipal e seus anexos. A publicação da contratação já está disponível no Diário Oficial da FEMURN.
O detalhe é que não está faltando água da CAERN nas torneiras da câmara municipal.

Petrobras aumenta preço da gasolina em 0,49%

Petrobras aumenta preço da gasolina em 0,49%
A partir desta quarta-feira (18), a Petrobras aumentará o preço da gasolina nas refinarias em 0,49% para uma nova máxima, R$ 1,7314 por litro, desde o início da era de reajustes diários, conforme um comunicado publicado no site da empresa. Como os postos são livres para aplicar ou não o reajuste, e na porcentagem que desejarem, o aumento poderá chegar, ou não, ao consumidor final na bomba.
Por outro lado, a empresa anunciou redução de 0,35% no preço do diesel nas refinarias, que passará de R$ 1,9988 por litro para R$ 1,9917.
Em vigor desde 3 de julho de 2017, o novo sistema de formação de preços da companhia busca seguir as variações nos mercados internacionais de petróleo e gasolina, de modo que os combustíveis vendidos pela empresa mantenham alguma paridade ante o exterior.
Na segunda-feira (16), a Petrobras afirmou que não tem o poder de formar preços de commodities (matérias-primas com cotação internacional, como é o caso do petróleo) e reiterou ainda que as revisões podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, dependendo de repasses de distribuidores e revendedores.
Desde o início dos reajustes diários, em julho, os preços de diesel e gasolina nas refinarias acumulam alta de 26,4% e 25,1%, respectivamente.



Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5DAeK83di

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Joaquim Barbosa se reúne com PSB para acertar candidatura à Presidência
Joaquim BarbosaIntegrantes do PSB entusiastas da candidatura de Joaquim Barbosa à Presidência da República iniciam nesta quinta-feira (19) uma peregrinação entre os demais caciques da legenda para pacificar as resistências em relação ao ex-ministro do STF(Supremo Tribunal Federal).
O primeiro passo é uma reunião da cúpula do partido, na qual será discutida uma estratégia da campanha e condutas prioritárias tanto para o jurista quanto para a sigla. "É um contato para pessoas do partido para sentirem dele a disposição [de disputar as eleições], ele colocar o que defende", afirmou ao HuffPost Brasil o líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado(MG).
Além das lideranças da Câmara e do Senado e do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, foram chamados para o encontro o vice-presidente da sigla, Beto Albuquerque, o secretário-geral da legenda, Renato Casagrande e os 5 governadores: Paulo Câmara(Pernambuco), Márcio França (São Paulo), Rodrigo Rollemberg (Distrito Federal), Daniel Pereira (Rondônia) e Ricardo Coutinho (Paraíba).
Apoiadores do ex-ministro se esforçaram para minimizar divergências internas antes do lançamento da candidatura. Na avaliação de Delgado, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ajudou a diminuir a resistência em Pernambuco, estado de Eduardo Campos, presidenciável do PSB em 2014 morto em um acidente durante a campanha.
Havia uma articulação local entre socialistas com o PT. Na disputa pela reeleição, Paulo Câmara poderia apoiar Lula em troca da desistência da candidatura de Marília Arraes ao governo pernambucano. A petista é prima de Eduardo Campos e rompeu com o PSB em 2014.
Apesar de o PT insistir que Lula será candidato, há expectativas de que a candidatura seja barrada pela Justiça Eleitoral. Condenado em 2ª instância, o ex-presidente se enquadra na Lei da Ficha Limpa.
Aliados do ex-ministro também minimizam a resistência em São Paulo. Vice no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), Márcio França chegou a propor uma chapa com Alckmin e Barbosa. "Decidir se vai ser candidato a presidente ou vice-candidato a presidente é uma coisa que a gente vai fazer mais à frente, de acordo com o andar da carruagem", afirmou, após evento no Ministério Público de São Paulo na última segunda-feira (16).
No mesmo dia, o socialista afirmou, em entrevista à Rádio Bandeirantes, que pretende convencer o partido da união até as convenções de julho.
Também se cogita uma aliança com Marina Silva, pré-candidata da Rede ao Planalto. Carlos Siqueira, contudo, afirmou nesta quarta que ela deve continuar como candidata. Vice de Campos em 2014, ela disputou a corrida presidencial pelo PSB após a morte do socialista.
"A candidatura do ministro Joaquim Barbosa está sendo construída tijolo a tijolo", afirmou Siqueira a jornalistas nesta quarta-feira (18), no lançamento do Manifesto pela Democracia, iniciativa com legendas progressistas. De acordo com ele, o jurista pode "oxigenar a política brasileira, que tanto precisa de renovação".

‘Rei do ecstasy’: Casal de traficantes preso em Natal com patrimônio de R$ 5 milhões abastecia raves com drogas

por Dinarte Assunção
A prisão do casal Rafael Rubio Oliveira, 35, conhecido com Rei do Ecstasy, segundo autoridades policiais, e Laíze Souza Dantas de Aragão Oliveira, 24, tem um componente comportamental de forte repercussão: eles são apontados pela polícia como responsáveis por traficar drogas e usá-las para abastecer festas realizadas por eles mesmos.
Na coletiva em que apresentou os suspeitos, a Polícia Civil não divulgou mais detalhes sobre essa vertente, mas garantiu que Laíze lavava o dinheiro do tráfico e comandava uma empresa responsável por realizar os eventos.
Laíze negou ter envolvimento com drogas e afirmou que sua empresa realiza festas “num geral”. À polícia, Rafael, que se aposentou como agente penitenciário por esquizofrenia, afirmou que vivia da venda da moeda virtual bitcoin.
“A esposa desse cidadão é responsável por uma empresa de promoção de festas raves. Obviamente que nessas festão são distribuídas drogas sintéticas, como LSD e ecstasy, desse cidadão [Rafael] que se passa por doido”, afirmou o delegado Odilon Teodósio, da Deicor.
Um levantamento da reportagem identificou em nome da jovem de 24 anos a empresa Melting Consultoria e Entretenimento, com endereço em um apartamento no 19º andar do Gran Parc Petropólis, residencial situado no bairro que dá nome ao condomínio. Um apartamento de mais de um milhão de reais foi citado pela polícia na coletiva desta quinta-feira.
As informações da empresa registram que seu capital social é de R$ 100 mil. Um telefone celular registrado em nome da Melting foi contatado pela reportagem. Ninguém atendeu as ligações.
Não foram localizados eventos relacionados ao nome da empresa.
Nas redes sociais, nenhuma indicação faz suspeitar que o casal tem enorme patrimônio. Nos perfis de Laíze e Rafael eles sequer aparecem juntos nas fotos que estão disponíveis para o público.


Acesse a Postagem Original:

COPA: Tite vai observar 22 jogos e 12 jogadores para fechar 5 vagas

(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Nos próximos 25 dias, a comissão técnica da seleção brasileira vai definir as cinco vagas restantes no grupo que vai à Copa do Mundo. A convocação será anunciada no dia 14 de maio. Tite e seus auxiliares já têm ido a jogos pelo Brasil, mas a partir desta quinta-feira também estarão em estádios mundo afora para as observações finais.
As decisões dos estaduais e o início das campanhas em torneios que vão se estender até o fim do ano recolocaram nomes como Arthur, do Grêmio, e Rodriguinho, do Corinthians, no funil. Outros, como Diego, do Flamengo, ficaram para trás.
Há dúvidas em todos os setores da equipe, e dentre centenas de jogadores a serem vistos in loco por Tite e seus homens de confiança, 12 são alvos específicos, e têm chances de ir ao Mundial: o goleiro Cássio, os laterais-direitos Fagner e Rafinha, os zagueiros Geromel, Rodrigo Caio e Gil, os meio-campistas Arthur, Rodriguinho, Talisca e Lucas Lima, e os atacantes Willian José e Luan.
Além do técnico, estão encarregados de analisar jogadores os auxiliares Cleber Xavier e Sylvinho, e os membros do CPA (Centro de Pesquisa e Análise), Fernando Lázaro, Matheus Bachi e Thomaz Araújo, além de Carlos Eduardo Bressane, analista de desempenho das categorias de base da CBF que vai reforçar a comissão técnica durante a Copa do Mundo.
A missão não consiste apenas em fechar os 23 nomes que vão à Rússia, mas também formar a lista de 12 suplentes que a CBF precisa mandar à Fifa, mas não deverá tornar pública.


Acesse a Postagem Original: 

Em última festa do BBB18, Gleici se declara para Ana Clara

Sentadas, durante a última festa da 18ª edição do Big Brother Brasil, que aconteceu nesta quarta-feira (18), Ana Clara e Gleici conversaram bastante.
Em momento de emoção, a acreana se declarou para a amiga: “Ana, é tão legal estar aqui contigo, sabia?”, e a filha de Ayrton respondeu: “É muito legal estar aqui com você. Muito mais legal”. “A gente sonhou tanto”, completou Gleici.
Família Lima, Gleici e Kaysar são os finalistas do BBB18, para quem vai a sua torcida?
Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS

Slide 2 de 15: Elas não se desgrudaram desde o início do programa
BBB18’: cachês em baixa e seguidores em alta esperam pelos finalistas
Familia Lima BBB 18: Ana Clara e Ayrton (Familia Lima), participantes do BBB 18Quando chega ao fim uma edição do Big Brother Brasil, os participantes engrenam uma corrida contra o tempo. Durante os seis meses seguintes, precisam aproveitar ao máximo a notoriedade adquirida com o programa para tentar emplacar de vez uma carreira artística ou aceitar o retorno natural ao anonimato. Quem se dá bem segue na mesma direção que gente como Sabrina Sato (dois meses depois do BBB 3, ela já estava no rádio) e Grazi Massafera, ambas com cacife para cobrar 80.000 reais para passar duas horas num evento. Boa parte dos quase 300 ex-confinados, contudo, vai na direção contrária e acaba se conformando em trocar posts em redes sociais por umas blusinhas – e olhe lá.
No caso da décima oitava edição, que chega ao fim nesta quinta-feira, o pessoal está mais perto das blusinhas modestas que das grifes luxuosas de Sabrina e Grazi. Este promete ser um ano magro para quem pretende converter a fama efêmera em lucro. O motivo está nos números das eliminações, que bateram recordes. A cearense Patrícia Leite, expulsa com o recorde de 94,26% dos votos, puxa o bloco dos rejeitados (Nayara 92,69%; Ana Paula 89,85%; Breno 88,34%; Caruso, 81,56%; Diego 81,06% e Jessica, 73,69%). Como se não bastasse o trauma de ser desprezado por tantos espectadores, essa patota ainda precisará lidar com nariz torcido dos contratantes. “Não dá para arriscar a imagem da marca”, explica Natalia Vidal, da Miss e Misses, loja do Bom Retiro, popular bairro paulistano. “Contratamos Vivian, no ano passado, e Ana Paula, no anterior, mas neste vamos pular.”
A empresária Rafaela Albuquerque, que organiza no Maranhão os eventos Casar Bem e São Luis Fashion, acrescenta outro motivo de pânico para os ex-BBBs dos tempos atuais: a ascensão dos digital influencers. “Hoje é mais eficaz contratar um youtuber”, afirma. Segundo ela, essa categoria profissional tão nova fala direto com o público, acumula grandes contingentes de seguidores em várias redes sociais e isso causa mais burburinho. “As pessoas estão mais ligadas no celular do que na televisão.” Danilo Faro, empresário que em São Paulo administra carreira de figuras como o jornalista Evaristo Costa, a cantora Jojo Toddynho, além do recém-chegado modelo Lucas Fernandes, do BBB 18, enxerga a internet como aliada. “Agora não dependemos apenas de presença vip, e dá para fechar trabalhos para Instagram, Twitter…”

Cachê em baixa

É uma decisão sábia buscar fontes alternativas de renda. Quatro empresários e contratantes ouvidos por VEJA dizem em coro que os cachês pagos aos brothers e sisters nunca foi tão baixo. “Cheguei a fechar ação em que Vanessa Mesquita e Clara Aguilar ganharam 10.000 cada uma apenas para dar um selinho num show”, conta Di Campagnolli, atual agente de Paulinha Leite (BBB11) e Serginho Orgastic (BBB10). Hoje, um bom cachê fica ali por volta de 4.000 reais, dos quais 20% vão para o empresário. Essa cifra se dilui em ritmo diretamente proporcional à caminhada do participante rumo ao ostracismo. O time de especialistas entrevistados para esta reportagem listou os integrantes da décima oitava edição que têm potencial para, apesar dos pesares, conseguir trabalhos. Breno foi o mais citado, apesar da eliminação com quase 90% (enfrentou o favorito Kaysar, também considerado forte comercialmente, num paredão duplo). “Ele é bonito, tem um astral legal”, explica Jotta Nunes, colunista social e promoter de Araguaína, no Tocantins.
Nunes levou a Araguaína (localizada a 380 quilômetro da capital, Palmas) os ex-BBB Ariadna Arantes (BBB 11), Jonas Sulzbach (BBB12) e Eliéser Ambrósio (BBB 10 e 13). Dono de uma revista local, ele montou um stand numa feira de agronegócios e, com a presença vip, a quantidade de gente que circulou por seu espaço saltou de 1500 para cerca de 7000 pessoas por dia. O custo-benefício, segundo ele, é o fator mais atrativo de se contratar ex-confinados do reality. “Você contrata uma atriz, custa uns 15.000 reais, e ainda está sujeito a lidar com assessores esnobes ou cara amarrada da celebridade”, diz. “Um ex-BBB custa bem menos da metade disso e eles vêm simpáticos, sorridentes, loucos para tirar foto com o público.”
Além dos que correm atrás da fama, há também uma categoria conformada em deixar os dias de “vamos dar uma espiadinha” no passado. Natália Casassola, que além de ter participado das edições 8 e 13 apareceu em outras três, diz que hoje não vive mais de imagem. “Usei o dinheiro que ganhei para investir em construção civil. Faço imóveis populares para alugar”, conta a gaúcha de 32 anos, atualmente radicada em Florianópolis. Há gente ainda mais radical, caso de um ex-BBB que só aceitou dar entrevista se pudesse permanecer em sigilo, pois prefere não ser mais associado ao programa.
O ex-BBB ouvido por VEJA relata que a concorrência entre seus, por assim dizer, colegas de ofício é acirrada. Ele mesmo indicou uma (até então) amiga para sua agente e, ao fechar ensaio nu com uma revista, a moça exigiu exclusividade da empresária, que então o deixou a ver navios. Em outra ocasião, cruzou com um veterano participante musculoso na porta de um salão de beleza. Ao saber que rolava uma permuta no local, o rapaz não titubeou e foi atrás dos cortes de cabelo grátis que eram dele. O auge do desespero, porém, ocorre quando a pessoa, já nos estertores da celebridade, se oferece para ir de graça a eventos — e nas redes sociais dá a entender que recebeu cachê. Diante da perspectiva que se desenha num ano de tantas rejeições, não vai ser surpresa se mais gente aderir a esse truque.
Após vídeo para TV árabe, Gleisi e Ana Amélia trocam acusações no Senado
Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, dá entrevista em São Bernardo do Campo em 05/04/2018: Gleisi Hoffmann: "O incômodo dessa senadora do Rio Grande do Sul não foi com o conteúdo da minha fala, e sim a emissora com quem falei"A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), classificou como xenófobas as críticas da senadora Ana Amélia (PP-RS) ao vídeo que gravou para a rede de televisão Al Jazeera. Ana Amélia afirmou que Gleisi poderia ter violado a Lei de Segurança Nacional por supostamente ter provocado “atos de hostilidade” contra o Brasil ao pedir apoio para a campanha de libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na emissora árabe.
O artigo oitavo da Lei de Segurança Nacional diz que seria crime “entrar em entendimento ou negociação com governo ou grupo estrangeiro, ou seus agentes, para provocar guerra ou atos de hostilidade contra o Brasil”. 
No plenário, Ana Amélia fez duras críticas ao vídeo da petista, que classificou como grave, e disse que “espera que essa convocação não seja um pedido para o Exército islâmico atuar no Brasil”. “Essa hostilidade pode estar entendida aí exatamente aquilo que a gente suspeita que possa ter sido o objetivo dessa manifestação publicada nesta semana pela TV Al Jazeera, com sede no Catar e com grande repercussão e influência no mundo árabe”, insinuou a senadora gaúcha.
Pelo Twitter, e depois em discurso no plenário, Gleisi reforçou que deu entrevistas praticamente idênticas para redes de televisão de países como França, Inglaterra e Espanha, porém apenas a emissora árabe gerou reações negativas por parte de Ana Amélia. “O incômodo dessa senadora do Rio Grande do Sul não foi com o conteúdo da minha fala, e sim a emissora com quem falei.”
A presidente do PT disse ainda que a indignação de Ana Amélia representa um “desvio de caráter”, fruto de “ignorância, xenofobia e má-fé” com o povo árabe. “Essa mesma senadora incentivou violência contra caravana de Lula, quando disse que era para erguer o relho”, reagiu Gleisi.

Postagem em destaque