sábado, 22 de setembro de 2018

A seca no nordeste!


A imagem pode conter: atividades ao ar livreA seca que a GENTE faz leva à morte, sempre.Um dos 3 GRANDES RALOS de nossas RIQUEZAS NO NORDESTE.
SUDENE.
O Brasil de JK > A criação da Sudene
A criação da Sudene
A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, criada pela Lei no 3.692, de 15 de dezembro de 1959, foi uma forma de intervenção do Estado no Nordeste, com o objetivo de promover e coordenar o desenvolvimento da região. Sua instituição envolveu, antes de mais nada, a definição do espaço que seria compreendido como Nordeste e passaria a ser objeto da ação governamental: os estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e parte de Minas Gerais. Esse conjunto, equivalente a 18,4% do território nacional, abrigava, em 1980, cerca de 35 milhões de habitantes, o que correspondia a 30% da população brasileira.
A criação da Sudene resultou da percepção de que, mesmo com o processo de industrialização, crescia a diferença entre o Nordeste e o Centro-Sul do Brasil. Tornava-se necessário, assim, haver uma intervenção direta na região, guiada pelo planejamento, entendido como único caminho para o desenvolvimento.
Como causa imediata da criação do órgão, pode-se citar uma nova seca, a de 1958, que aumentou o desemprego rural e o êxodo da população. Igualmente relevante foi uma série de denúncias que revelaram os escândalos da "indústria das secas": corrupção na administração da ajuda dada pelo governo federal através das frentes de trabalho, existência de trabalhadores fantasmas, construção de açudes nas fazendas dos "coronéis" etc. Ou seja, denunciava-se que o latifúndio e seus coronéis – a oligarquia agrária nordestina – tinham capturado o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), criado em 1945, da mesma forma como anteriormente tinham dominado a Inspetoria de Obras Contra as Secas, de 1909.

A imagem pode conter: céu, atividades ao ar livre e naturezaNo esforço de criação da Sudene estiveram presentes empresários industriais, políticos interessados no desenvolvimento industrial da região, representantes de forças populares e de esquerda - como Francisco Julião, das Ligas Camponesas -, além de membros da Igreja envolvidos em ações de combate à pobreza - como D. Eugênio Sales e D. Helder Câmara. Todas essas forças se uniram contra aqueles que defendiam o latifúndio, tinham tomado conta do DNOCS e eram contra a criação do novo órgão. A Sudene pode ser tomada assim como exemplo empírico da divisão existente na sociedade brasileira, segundo as análises produzidas pelo ISEB.
A Sudene foi criada como uma autarquia subordinada diretamente à Presidência da República, e sua secretaria executiva coube a Celso Furtado. De 1959 a 1964, Celso Furtado foi responsável pela estratégia de atuação do órgão, definida a partir do diagnóstico apresentado em seu livro A operação Nordeste, de 1959.
A partir de 1964 a Sudene foi incorporada ao novo Ministério do Interior, e sua autonomia, seus recursos e objetivos foram enfraquecidos e deturpados. A Sudene foi fechada em maio de 2001, a partir de denúncias de que estava favorecendo clientelas.


Nenhum texto alternativo automático disponível.
Órgão criado para diminuir as diferenças entre o Nordeste e o Sul-Sudeste, a Sudene falhou, segundo a análise do sociólogo Francisco de Oliveira. O número de empregos indústrias criado foi insuficiente para resolver os problemas estruturais da região, os padrões de miséria foram mantidos, e as migrações não cessaram. Em termos de concentração de renda, nada mudou.
Durante os 42 anos de existência (1.959 a 2.001) 70% dos recursos alocados pelo governo central para a SUDENE foram desviados para obras inaptas, sem fundamento, na realidade para alimentar o RALO da corrupção que criou grandes fortunas no Nordeste, muitas das quais são famílias políticas que se mantém no poder hereditário até hoje, graças ao dinheiro fácil e volumoso tirado (oficialmente) em nome da maldita seca nordestina;
Existem mais dois importantes RALOS, sumidouros das riquezas do BR no NE – DNOCS e Banco do Nordeste.
Por Prof. Damião Medeiros
Texto/Redação

Zenaide tem nome confirmado para Senado segundo IBOPE...Aqui em Riachuelo Joca Basílio é o líder da deputada?


Por Jornal Dois Quadros, em

O crescimento da candidatura ao Senado de Zenaide nas ruas vem se comprovando também nas pesquisas, que revelam que a deputada federal será a futura senadora do Rio Grande do Norte. A mais nova pesquisa Ibope,divulgada nesta sexta-feira (21), também trouxe números reveladores para Zenaide, que é a candidata que mais cresceu, chegando a 25% da intenção de votos.  O total de brancos e nulos do primeiro voto foi de 17% e no segundo de 28%. Não souberam ou não responderam: 27%.
A coleta dos dados da Ibope, encomendada pela InterTV Costa Branca, aconteceu entre os dias 18 e 20 de setembro, com 812 eleitores de todas as regiões do Estado. Ela foi calculada com margem de erro de 3% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo RN-08720/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR‐0811/2018

População de Assu parabeniza ações de Robinson e declara apoio ao governador...Aqui em Riachuelo o povo confirma o pedido de Joca Basílio!


Por Jornal Dois Quadros, em

O candidato da Coligação Trabalho e Superação, Robinson Faria (PSD), participou nessa sexta-feira (21) de um comício em Assu, na região Oeste, junto com seu vice na chapa majoritária, Tião Couto (PR).
Um dos primeiros a discursar foi o ex-presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) e candidato a deputado federal, Benes Leocádio (PTC), que declarou apoio a Robinson, destacando sua luta durante a gestão.
O candidato a vice-governador, empresário Tião Couto, também mencionou a trajetória de Robinson diante da maior crise financeira da história do Rio Grande do Norte, além do legado de quebradeira econômica herdado pelas famílias que governaram o Estado por seis décadas. “Peço a vocês mais um voto de confiança para que o governador continue trabalhando e desenvolvendo ainda mais o Rio Grande do Norte, pois conheço seu trabalho, sua história e seu amor à terra potiguar”.
Robinson Faria, por sua vez, afirmou ter investido mais de R$ 30 milhões em Assu, destacando obras e ações importantes, como a ampliação, reforma e equipamentos do Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos; programa do Microcrédito Empreendedor e ampliação e reforma da Escola Estadual Ten. Cel. José Correia. “Nunca fui governador antes. Quando assumi, esse Estado estava uma vergonha, quebrado e sucateado pelas famílias Alves, Maia e Rosado. Mesmo assim, fui reconstruindo tudo sem ajuda de ninguém. Nessa gestão, acabei realizando mais de mil obras”, observou.
Ao lado do deputado federal Fábio Faria (PSD) e do ex-prefeito de Assu, Ivan Júnior, Robinson ainda citou outros investimentos no município durante seu governo, como a construção do Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica; projetos da cadeia produtiva do leite e derivados; projeto de Irrigação do Baixo Açu; adequação e equipamentos para Maternidade do Hospital Regional.

Fábio é aclamado em Assú e pede o voto da gratidão


Por Jornal Dois Quadros, em

O deputado federal campeão de emendas para Assú, Fábio Faria, se emocionou e também emocionou a multidão que lotava a Av. Dr. Luiz Carlos (RN 016), em Assú, ao confirmar que continuará sendo o Federal de Assú e trazendo muito mais recursos para a cidade.
“Sou o deputado federal que mais trouxe recursos para Assú em toda a história. Foram mais de R$ 13 milhões para saúde, abastecimento de água, São João, infraestrutura… Tirando 3 ruas aqui de Assú, todas as outras pavimentadas da cidade foram feitas com recursos que eu destinei. Por isso posso vir aqui, com muito amor e carinho pelos assuenses, e dizer a Assú que venho pedir o voto da gratidão pelo trabalho realizado!”, ressaltou Fábio que foi aclamado pelo público.
Fábio também elogiou o colega de coligação, Benes Leocádio, e destacou o trabalho do Governador Robinson, que aplicou mais de R$ 38 milhões em Assú.
O deputado ainda ressaltou a parceria com o ex-prefeito Ivan Junior, tanto através do seu mandato quanto do Governo Robinson. “Ivan foi um grande secretário e juntos fizemos muito por Assú. Agora estamos todos juntos novamente porque eu não mudo de palanque. Assú terá dois deputados federais e um deputado estadual, com Fábio, Benes e Ivan trabalhando juntos por vocês!!!”, encerrou.

Styvenson ‘pegou ar nos bicos’


Por Robson Pires, em

Resultado de imagem para imagens de ar nos bicosPercorrendo o Estado, em campanha, o candidato a senador  Styvenson Valentim foi proibido de falar na Rádio Cabugi Central.
O Capitão ‘pegou ar nos bicos”. E disparou que emissora ‘não é do povo, mas de um político de Angicos’

Terezinha Maia continua ganhando força


Por Jornal Dois Quadros, em

A candidata a deputada estadual Terezinha Maia (PR) visitou quatro cidades nesta sexta feira (21) iniciando por Bodó, Cerro Corá e São Vicente e encerrando a movimentação em Florânia. Aonde esteve foi bem recepcionada pelo povo. A candidatura de Terezinha vem crescendo significativamente. De acordo com as pesquisas, se as eleições fossem hoje ela estaria eleita.

Pesquisas: Amanhã (23) CERTUS; Segunda (24) SETA


Por Jornal Dois Quadros, em

Mais uma pesquisa FIERN/CERTUS vai ser divulgada nesse domingo, amanhã, (23), a partir das 7 horas, no Twitter da Federação das Indústrias do Estado do RN, conforme já publicamos.
O Instituto SETA divulgará uma outra na segunda feira (24).

Governo libera R$ 4,12 bilhões para ministérios


Por Robson Pires, em

A diminuição das estimativas de gastos obrigatórios para o restante do ano fez a equipe econômica liberar R$ 4,12 bilhões para ministérios e órgãos federais. O valor foi divulgado há pouco pelos ministérios do Planejamento e da Fazenda, que divulgaram o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas do quarto bimestre.
Apresentado a cada dois meses, o relatório contém previsões sobre a economia que orientam a execução do Orçamento Geral da União. O detalhamento de quanto cada pasta receberá será publicado em decreto até o dia 30.

Dono da Guararapes, Nevaldo Rocha já doou R$ 2,5 milhões para candidatos


Por Jornal Dois Quadros, em

Resultado de imagem para imagens de nevaldo rochaNa primeira eleição para cargos majoritários e proporcionais nos Estados e na União após a proibição das doações de empresas, o empresário Rubens Ometto, fundador da Cosan, é, até o momento, o maior financiador de campanhas.
De acordo com dados da Justiça Eleitoral, Ometto havia doado, até ontem, R$ 6,3 milhões para 50 candidatos, a maioria a deputado federal. Ele também fez repasses para cinco diretórios partidários. As doações abrangem 13 partidos e 13 Estados.
Os R$ 6,3 milhões doados pelo empresário representam 21% do que a Cosan Lubrificantes doou em 2014 (R$ 30 milhões), última eleição nacional antes de o Supremo Tribunal Federal proibir doações de pessoas jurídicas. A Corte vetou esse tipo de financiamento em julgamento concluído em setembro de 2015. O valor deste ano pode aumentar até o fim do primeiro turno, no dia 7 de outubro.
O segundo doador que mais injetou dinheiro em campanhas foi o empresário Nevaldo Rocha, dono do Grupo Guararapes, que inclui a Riachuelo. Rocha distribuiu, entre cinco candidatos, um total de R$ 2,57 milhões. Os dois empresários estão na lista dos 42 bilionários brasileiros divulgada em março pela revista Forbes.

Postagem em destaque